Centenário de morte de Hugo de Carvalho Ramos

Hugo de Carvalho Ramos para o amanhã: Tropas e Boiadas e a Biblioteca do Futuro

Crédito imagem de capa: (c) Debora Taiane / Alego

A Biblioteca do Futuro é uma coleção digital de obras da literatura feita em Goiás (e outras obras de Domínio Público), que disponibiliza textos literários de todos os gêneros. A nossa missão é expandir o acesso à cultura e às obras de arte do patrimônio do estado de Goiás, compartilhamento de conhecimentos de forma equânime, democratizando o acesso a documentos textuais, áudios e vídeos que tenham valor literário reconhecido. A BF põe à disposição do usuário da internet obras da arte literária respeitando a Lei 9610 de 19 de fevereiro de 1998, com respeito aos direitos do Autor. Ao acessar este banco de dados, o usuário concorda com os termos de uso deste portal.

Essencial da BF

O livro é patrimônio da Humanidade e seu conceito se amplia com a adoção de novas tecnologias. Mas, o que está por vir no universo da leitura? Este projeto –”Biblioteca do Futuro (BF)” – pretende dar uma resposta a essa pergunta. Aqui você tem acesso a obras raras da Literatura feita em Goiás, em formato digital.

Construir um grande acervo exige tempo, muito trabalho, além de técnica, perseverança e, sobretudo, curadoria. Começamos pequeno, mas pensando grande. Inicialmente, coletamos os pioneiros da nossa cultura literária, com foco em Hugo de Carvalho Ramos, cujo centenário de morte foi rememorado em 2021. Veja os Destaques de nossa coleção.

Esta primeira fase contempla também obras de Manuel Lopes de Carvalho Ramos (pai de HCR), Victor de Carvalho Ramos, dos poetas Ygino Rodrigues e Leodegária de Jesus, dos narradores Bariani Ortêncio, Ely Brasiliense e William Agel; do poeta e crítico Gilberto Mendonça Teles, entre outros. Em breve, teremos mais obras de outros escritores fundamentais, incluindo o Grupo de Escritores Novos (GEN), mas desde já o leitor tem aqui o primeiro romance de Miguel Jorge – “O Caixote“, bem como a caixa-box aqui tornada digital “De ouro em ouro” e obras de Coelho Vaz – como amostras importantes desse grupo.

Com o apoio de parceiros da iniciativa privada, pretendemos ampliar o acesso digital à literatura feita em Goiás – e além dos livros em formato digital, e a vídeos, jornais e revistas. Na coleção Midiateca, três importantes documentos jornalísticos: as Revistas “A Informação Goyana” e “Oeste“, além do jornal “Matutina Meiapontense“.

O mundo mudou e a biblioteca está trilhando o mesmo caminho de inovação. Acompanhe-nos nesta aventura.

Este projeto só foi possível graças ao patrocínio da Lei Aldir Blanc, gerida pela Secretaria Especial de Cultura, ligada ao Ministério do Turismo, do Governo Federal e conforme análise aprovada pela Secretaria de Cultura do Estado de Goiás. Esperamos que você curta essa nova biblioteca e colabore para que ela cresça cada dia mais.

Destaques

Apoio Cultural


Parceiros